Autoconhecimento aplicado aos negócios


Feito o exercício de conhecer um pouco melhor as pessoas que fazem o seu negócio - equipe, fornecedores e clientes - é hora de se debruçar mais detidamente sobre as suas próprias razões de ser e existir. Afinal, todo negócio tem (ou deve ter) um propósito que capaz de além da subsistência e da geração de lucros às proprietárias e idealizadoras.


Estamos falando de valor, de como o seu negócio se apresenta para ajudar as pessoas, resolvendo problemas, satisfazendo necessidades, atendendo anseios.


Fizemos uma curadoria de exemplos e elementos que podem ajudá-la nesse novo exercício:

  • Conveniência

Economizar tempo ou problemas para o seu cliente é um benefício importante? Os produtos ou serviços que o seu negócio oferece representam isso? De que modo?

  • Preço

Seus produtos ou serviços podem ser entregues sem perda de qualidade a partir de uma base diferenciada e competitiva de preço? Adquiri-los pode ser sinônimo de boa economia?

  • Design

Olhando para o grupo das pessoas que dão sentido ao seu negócio, recorte clientes e consumidoras: é significativo para elas a apresentação, a estética, a forma dos seus produtos ou serviços? Elas pagariam mais que a concorrência para adquiri-los?

  • Marca ou status

Distinção dentre as demais pessoas em decorrência do uso dos seus produtos ou serviços é algo que seus clientes ou consumidoras almejam? Em que medida?

O leque de possibilidades pode ser infinito. Então, olhar para os clientes e olhar para o seu negócio na perspectiva de converter necessidades em demandas, como diz Peter Drucker.

Na prática você estará considerando as pessoas em primeiro lugar. Portanto, também promovendo a humanização dos seus negócios e abrindo para ele oportunidades relacionais muito mais conectadas ao que as pessoas realmente precisam.


Autoconhecimento aplicado aos negócios numa dinâmica de olhar aquela ou aquele a quem entrego algo e olhar para o meu negócio buscando entender o seu valor e o valor que pretende entregar. Toda essa gama de informações certamente se traduzirá em efetividade para a sua mensagem. Isso significa resultados de negócios mais consistentes, mais duradouros e com mais significado.


O aforismo, "Conhece-te a ti mesmo," extraído da entrada do Oráculo de Delfos, diz muito sobre essa necessidade de autoconhecimento, de pessoas e por que não de negócios? Afinal, negócios são feitos de pessoas e para pessoas.


Acredito que repousa aí uma chave para que não nos percamos frente aos desafios de toda ordem com os quais temos que lidar para existir.


Desejo que você priorize mais um tempinho de qualidade para esse segundo exercício.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square